A lenda da pororoca

Folclore brasileiro

Antigamente, as águas dos rios eram amenas, calmas e corriam mansamente.

A Mãe d’Água vivia nessas águas junto com os botos, todos os peixes dos rios e, também com sua filha.

Um dia, de repente, eles começaram a ouvir muitos barulhos vindos de todos os animais terrestres, os cães latiam, as galinhas cacarejavam, os bois mugiam. Sem entender o que estava acontecendo, ela foi procurar a menina e percebeu que a filha havia desaparecido.

Por muitos dias a Mãe d’Água a procurou por todos os cantos e nada, então convocou todos os animais dos rios para ajudar na procura, mas, mesmo assim não a encontraram.

A Mãe d’Água estava ficando desesperada e resolveu pedir ajuda da correnteza, da vazante, da enchente e do vento, e todos eles passaram a procurar a menina.

Nesse momento o rio começou a ficar agitado, as ondas eram tão fortes que foram derrubando as margens e destruindo tudo por onde passavam.

No final de tanta confusão, encontraram a garota que era muito levada e havia se aventurado na floresta, mas ao ver a agitação do rio voltou para ver o que estava acontecendo.

Depois de levar uma grande bronca de sua mãe, a filha prometeu não fugir mais, mas de vez em quando, ela ainda apronta e foge para a floresta. De novo sua mãe faz todo mundo sair procurando, fazendo o maior alvoroço no rio.

***

Clique aqui para ler a história A gratidão de Tsuru

1 comentário em “A lenda da pororoca”

  1. Pingback: O fim do mundo – Histórias que minha avó contava

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *