Para ser feliz

História budista

Certa vez, um homem se aproximou de Buda e, sem dizer nada, cuspiu em seu rosto. Buda simplesmente limpou.

Os discípulos de Buda ficaram muito bravos e Ananda, seu discípulo mais próximo, queria dar uma lição ao homem.

Buda não deixou e disse que queria falar com o homem:

– Eu te agradeço pelo seu gesto, pois, por causa dele, pude ver que não há nenhuma raiva em mim. Muito obrigado.

Todos ficaram desconsertados com o gesto de Buda e o homem foi embora sem nada falar.

No dia seguinte o homem voltou e assim que os discípulos o viram, correram para perto de Buda achando que ele faria o mesmo, mas sem dizer nada o homem se ajoelhou e tocou os pés de Buda.

Ele havia ficado tão comovido que até mesmo teve febre, ele nunca havia conhecido alguém com uma força como Buda. Então ele falou:

– Me perdoe pelo que fiz ontem.

O grande mestre disse que não havia o que perdoar, explicou que o homem de ontem não era o mesmo de hoje, que aquele que cuspiu nem sequer existia mais e então conversaram muito sobre várias coisas.

Quando o homem foi embora, Buda disse para seus discípulos:

– Para ser feliz é preciso ignorar, se alguém se comportar mal com vocês, não deixem suas atitudes alterarem o seu equilíbrio, isso só fará mal a vocês mesmos.

***

Ajude esse site a se manter no ar

Clique aqui para ler a história Tudo é perfeito

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.