O presente

Autor desconhecido

Havia um velho samurai que era conhecido por sua força e habilidade em lutar com os adversários mais perigosos. Ele era mestre de jovens aprendizes e muito querido por seus discípulos.

Um dia, ele foi desafiado por um outro samurai para uma luta. Esse samurai era jovem e conhecido por trucidar seus oponentes. Ele usava a técnica da provocação e assim que o adversário fazia o primeiro movimento era atacado de forma cruel.

O velho samurai aceitou o desafio, apesar de seus discípulos falarem para ele recusar.

No dia do combate o jovem samurai foi até o mosteiro onde vivia o mais velho para a luta.

O dois se posicionaram e, como esperado, o mais jovem começou a provocá-lo.

Ele insultou o velho samurai, que nada fez. Então, ele começou a jogar pedras no velho, que somente desviava. O mais novo até cuspiu no velho, que continuou imóvel.

Depois de um dia inteiro o jovem samurai estava cansado e humilhado, assim foi embora.

Logo que ele partiu os discípulos foram até o mestre e perguntaram o porquê de ele não ter feito nada e ele respondeu:

– Se alguém chega até você com um presente e você não o aceita, de quem é o presente?

– De quem tentou entregá-lo.

– Isso vale para a raiva, a inveja e os insultos. Se não são aceitos continuarão pertencendo a quem os carregava. Temos que ter o discernimento de aceitar somente o que nos faz bem.

***

Ajude esse site a se manter no ar

Clique aqui para ler a história O três pedreiros

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.