O caçador e o urso

Fábula de Esopo

Certa vez, um caçador que estava precisando de dinheiro, conseguiu vender a um homem a pele de um urso que ele ainda iria matar. Convenceu o homem de pagar adiantado, porque sabia o esconderijo do animal.

O caçador acabou usando todo o dinheiro recebido antes de entregar o combinado. O comprador já estava começando a ficar irritado com a demora e foi cobrar o que havia encomendado.

Cansado de ser cobrado o caçador resolveu ir à caça. Pegou a sua espingarda de dois canos, uma boa faca e foi para a floresta.

O comprador seguiu o caçador e ficou de longe olhando.

Sem que o caçador percebesse, apareceu o urso e o pegou de surpresa. Ele começou a tremer dos pés à cabeça, nem conseguia segurar a espingarda. Então ele lembrou que ursos não tocam corpos falecidos. Decidiu se fazer de morto e se jogou no chão.

O urso chegou perto, cheirou seus pés, depois as pernas, foi subindo e por fim, cheirou suas orelhas e foi embora.

O comprador, vendo que não havia mais perigo se aproximou do caçador e perguntou:

– Então, seu tratante, o que o urso falou ao seu ouvido?

– Disse que não se deve comprar a pele de um urso antes de vê-lo morto!

Conselho de vó: Não se deve contar com o ovo na barriga da galinha.

***

Clique aqui para ler a história O rato e o eremita

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *