As quatro bolas

História africana

Certa vez, um homem que tinha quatro filhos estava insatisfeito porque os quatro, apesar de parecidos fisicamente, tinham personalidades muito diferentes.

O primeiro era calado e tímido. O segundo era sistemático e quando colocava uma ideia na cabeça não parava até conseguir o que queria. O terceiro era muito trabalhador e esforçado. O quarto era impulsivo e vivia brigando com os outros.

O pai, inquieto com a diferença entre os filhos, resolveu procurar um sábio para contar sobre as personalidades dos filhos e perguntar:

– Como se explica isso? Eu criei meus filhos da mesma forma, eles beberam a mesma água, comeram a mesma comida, dividiram as mesmas histórias, como podem ser tão diferentes?

O sábio pensou um pouco e chamou o homem para uma sala ao lado, lá ele mostrou quatro bolas, exatamente iguais e falou:

– Jogue cada uma delas contra a parede.

Mesmo sem entender, o homem fez o que o sábio havia pedido. Quando jogou a primeira bola ela se achatou e caiu sem forma no chão, a segunda bola grudou na parede, a terceira bateu na parede e voltou para as mãos do homem, já a quarta bola deu um estalo e se dividiu em vários pedaços.

Então o sábio falou com voz tranquila:

– As bolas eram iguais no formato, cor, tamanho e peso, mas cada uma teve uma reação diferente à adversidade de ser jogada na parede. Da mesma forma são as pessoas, mesmo criadas da mesma forma todas são diferentes em seu interior, as mesmas experiências causam reações diferentes em cada um, o que em um causa dor, no outro pode causar indiferença. Todos somos diferentes e essas diferenças devem ser aceitas e apreciadas, pois cada personalidade tem uma função na nossa existência. Nunca compare seus filhos. Aceite-os como são e valorize suas qualidades, então eles se sentirão gratos e amados por serem quem são.

***

Ajude esse site a se manter no ar

Clique aqui para ler a história Urutau

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.