Duas rajadas de vento

História de Malba Tahan

Certa vez, ao retornar da guerra, o Imperador Adriano, convocou todos os nobres para fazer um anúncio:

– Devido ao grande poder que conquistei pelas lutas que travei pelo mundo, declaro que de agora em diante me considero um deus!

Os nobres, sem entender direito o que se passava, começaram a bater palmas ao imperador, porém, um dos nobres se aproximou do soberano e falou:

– Já que o senhor é um deus, rogo pelo seu auxílio em minha aflição!

– O que aconteceu?

– Meus navios estão parados há vários dias em uma calmaria a três milhas da costa. Já perdi muito dinheiro com o atraso desses navios.

– Claro que irei te ajudar, enviarei uma frota com bons remadores para rebocar seus navios.

– Não precisa tudo isso, esse problema é muito mais fácil de resolver. Somente mande duas rajadas de vento e meus navios seguirão.

– Mas, como mandarei vento? – falou o imperador.

– Se não pode enviar somente duas rajadas de vento aos meus navios, como pode dizer que é um deus? Não foi o próprio Deus que criou tudo, inclusive o vento!

O imperador viu o tamanho do absurdo que havia falado e ficou constrangido perante sua corte.

***

Ajude esse site a se manter no ar

Clique aqui para ler a história As três peneiras de Sócrates

1 comentário em “Duas rajadas de vento”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.