As três peneiras de Sócrates

História Grega

O grande filósofo Sócrates, certa vez, foi procurado por um homem que queria lhe contar um acontecimento, segundo ele, muito interessante.

Chegou até Sócrates e falou:

– Quero lhe contar uma coisa sobre um amigo seu!

– Espere! – falou Sócrates – antes de me contar, você já passou essa informação pelas três peneiras?

– Que peneiras?

– Vamos juntos peneirar o que quer me contar, a primeira peneira é a da verdade. O que vai me dizer é realmente verdade? Você viu, presenciou, ou ouviu de alguém?

– É, eu ouvi, não sei se é verdade.

– Então não passou nessa primeira peneira. A segunda peneira é a da bondade. Ao me contar, você será bondoso com meu amigo? Se tivesse acontecido com você, gostaria que isso se espalhasse?

– Então, na verdade não.

– A terceira peneira é a da utilidade ou necessidade, é realmente útil ou necessário que eu conheça essa história?

– Útil? Na verdade, nem um pouco útil.

– Então, se o que vai me contar não é verdadeiro, nem bondoso, nem útil, por favor não me conte, guarde para você.

Conselho de vó: Se todos usassem esses critérios antes de sair falando dos outros, teríamos um mundo muito melhor.

***

Ajude esse site a se manter no ar

Clique aqui para ler a história Deus e o camponês

1 comentário em “As três peneiras de Sócrates”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.