O empréstimo

História de MFátima Lima

Antes de fazer uma viagem a negócios, um moço foi com seu belo cavalo até à casa do dono de um armazém perto da estação de trem e lhe pediu um empréstimo imediato de mil réis. O dono do armazém, conhecido por ser um agiota, ficou um pouco surpreso, pois aquele homem não parecia precisar de dinheiro, mas não falou nada – apenas disse que poderia conceder o empréstimo, desde que o homem deixasse alguma garantia.

– Bem, eu posso lhe deixar o meu cavalo que vale muito mais que isso, disse o moço.

O homem aceitou prontamente, mandou que levassem o cavalo para o estábulo e entregou ao moço os mil réis. Duas semanas mais tarde, o rapaz voltou com um amigo ao armazém, para pagar o empréstimo e pegar seu cavalo de volta. O agiota verificou seus registros e disse:

– Bem, você terá que pagar os mil réis do empréstimo e mais R$ 15,40 em juros. O moço entregou a quantia a ele, agradeceu e foi embora. O amigo ficou sem entender e lhe perguntou:

– Espere, eu sei que você tem muito dinheiro e não precisaria emprestar nada de ninguém para fazer a sua viagem. Por que você pediu esse dinheiro ao agiota?

O moço sorriu e disse:

– E onde mais eu poderia deixar meu cavalo por duas semanas, sendo bem alimentado, com segurança e pagar só dez por cento do valor de uma hospedagem?

***

Ajude esse site a se manter no ar

Clique aqui e leia a história Dinheiro ou conselho?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.