A Ratinha branca

Autor desconhecido

Era uma vez um rei e uma rainha que queriam muito ter filhos, mas o tempo passava e a Rainha não conseguia engravidar. Um dia quando o casal se preparava para dormir viram, correndo pelo aposento, uma linda ratinha branca de olhos vermelhos. O Rei pegou a ratinha com todo o cuidado e, desde aquele dia, o casal cuidava dela.

Eles adoravam aquela ratinha e a ratinha adorava o Rei e a Rainha. Eles faziam muitas coisas juntos, passeavam nos jardins, andavam a cavalo e, nos banquetes, ela ficava aconchegada na coroa do Rei para poder ver a todos.

Um dia, um grande Mago que passava pelo castelo com sua caravana pediu abrigo ao Rei e como retribuição ofereceu ao Rei que um pedido seu fosse realizado.

O Rei e a Rainha se entreolharam e perguntaram ao Mago:

– Você tem o poder de transformar uma ratinha em um ser humano?

– Sim, posso transformar a sua aparência, mas por dentro ela será a mesma – falou o Mago.

– Não tem problema, faça a sua mágica e transforme esta ratinha em uma princesa.

Então, o Mago fez o que o Rei havia pedido e imediatamente a ratinha se transformou em uma linda princesa de cabelos loiros e olhos castanhos.

O Rei e a Rainha ficaram muito felizes, pois agora eram pais de uma linda princesa que os amava muito.

O tempo passou e a princesa ratinha aprendeu tudo o que precisava para ser uma princesa.

Um dia o Rei falou à princesa ratinha:

– Minha filha, você já é uma moça, está na hora de você se casar!

– Sim, papai, se é este o seu desejo eu me caso, com quem quer que eu case?

– Você deverá escolher, minha filha.

– Neste caso, escolha o pretendente e eu digo se me agrada ou não – respondeu a princesa ratinha.

Depois de muito pensar o Rei falou para sua filha:

– Querida, depois de muito pensar cheguei à conclusão que o único marido a sua altura é o sol, que é o mais poderoso que existe.

A princesa começou a chorar:

– O sol? Ele não poderá ser bom o suficiente para mim, qualquer nevoeiro o faz perder a força.

– Neste caso, minha filha, você se casará com o nevoeiro.

A princesa chorou mais alto:

– O nevoeiro? Basta uma rajada de vento para o dispersar, ele não poderá ser bom o suficiente para mim!

– Então, querida, você deverá se casar com o vento! – falou o Rei.

A pobrezinha até soluçou:

– O vento? Basta um morro para desviar seu caminho. Não, quero um marido melhor.

– Se é assim, você se casará com o morro!

– O morro? Como o morro poderá me fazer feliz? Basta um rato, com suas garras e seus dentes pontudos para escavar um túnel nele.

– Neste caso, você se casará com um rato!

Desta vez a princesa ratinha sorriu, este era o marido perfeito.

Então, o Rei e a Rainha mandaram chamar o Mago novamente e ele transformou a princesa novamente em rata.

Um tempo depois a linda ratinha branca se casou com um belo rato marrom e eles foram felizes para sempre.

***

Clique aqui para ver a história A velha Garça

0 comentário em “A Ratinha branca”

  1. Pingback: O casamento da Sapa – Histórias que minha avó contava

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *