O silêncio

História de Malba Tahan

Certa vez, um Rabino estava viajando pelo Irã na companhia de seus discípulos.

Depois de uma longa viagem, estando todos cansados, cruzaram com uma caravana persa.

Um mercador persa começou a gritar e ofender todos da caravana israelita. No entanto, o Rabino manteve silêncio e assim continuaram no seu caminho.

Um dos discípulos do Rabino chegou ao mestre e falou:

 – Aquele homem estava nos insultando, por que não o insultou também? Ele falava em dialeto valaat, sei que o senhor também fala esse dialeto, por que não se manifestou?

– Sim, sei falar o dialeto dele e muito outros, mas também sou fluente no silêncio. É inútil trocar ofensas com uma pessoa exaltada, quando alguém se comporta assim é porque quer mais do que uma discussão e isso pode gerar mil arrependimentos futuros. Deus nos deu só uma boca para falar e dois ouvidos para ouvir.

Pouco depois o Rabino contou aos seus discípulos:

– Certa vez, precisei fazer uma viagem com uma caravana onde todos eram barulhentos e discutiam por qualquer coisa. Porém, permaneci em silêncio e falando somente o necessário. Quando chegamos ao nosso destino, o líder da caravana me disse: “És considerado o homem mais inteligente e nobre que nós já conhecemos.”

***

Ajude esse site a se manter no ar

Clique aqui para ler a história Cuidado com as formigas!

1 comentário em “O silêncio”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.